Avaliação de Genótipos de Batata Mantidos por Pequenos Produtores do Estado de Santa Catarina, Brasil

Zilmar da Silva Souza

Resumen


Estado de Santa Catarina, localizado no sul do Brasil, possui diferentes condições climáticas que possibilita o cultivo da batata o ano todo. Existem diferentes épocas de plantios, colheitas e de níveis tecnológicos. Um grande número de pequenos produtores plantam para autoabastecimento e
comercializam parte da produção nos mercados locais. Eles utilizam baixo nível de tecnologia e usam a mesma batatasemente ha muitas gerações. Nestas pequenas lavouras existem muitos genótipos de origem pouco conhecida ou misturadas às cultivares comerciais. Este trabalho foi conduzido
na Estação Experimental de São Joaquim / EPAGRI de 1988 a 1993, com o objetivo de avaliar as características de genótipos de batata coletados em pequenas lavouras e hortas domésticas. Um total de 350 genótipos aparentemente sadios, e aval lados sob media quantidade de fertilizantes e aplicação de defensivos agrícolas e sem irrigação. Dentre os 350 genótipos coletados, apenas 40 eram diferentes, e 21 deles apresentam potencial de uso comercial. No período 1992/93 foi realizada uma competição com 21 genótipos selecionados, sendo que a produção total variou de 22.3 t/ha a 66.1 t/ha, e a produção comercial (diâmetro maior que 45 mm) variou de 16.5 t/ha a 57.8 t/ha. Os genótipos SJ 89229, SJ 90428, SJ 82001 e SJ 90391 apresentaram produtividades similares as cultivares comerciais Baraka e Bintje. Alguns genótipos foram identificados como as cultivares Astrid e Porta de origem alema, Desiree holandesa e Tarpán polonesa. Os demais 19 genótipos selecionados sem valor comercial, mas com alta tolerância a doenças, pragas e condições de solo, serão mantidos para futuros trabalhos de melhoramento no sul do Brasil.

Aceptado para publicación: Julio 1997.


Palabras clave


genótipos adaptados, Resistência de campo, produtividade, doenças e pragas

Texto completo:

PDF

Referencias


EMPASC/ACARESC. 1986. Sistema de produ?áo para batata: consumo e sementé. 2 ed.atual.. Florianópolis. 53 p.

Hawkes. J. G.1978. History of the pótalo. In: Harris. P. M.. (ed.) The potato crop;the scientific basis for improvement. Chapman & Hall. London. p. 1-14.

Síntese Anual da Agricultura de Santa Catarina. 1994. Florianópolis: ICEPA/SC. 143 p.

Souza. Z. da S. & Bepller Neto. R. 1995. Análise da cadeia produtiva da batata em Santa Catarina. EPAGRI: Sao Joaquim. SC. 75 p.


Enlaces de Referencia

  • Por el momento, no existen enlaces de referencia